Na ponta dos dedos

// híbrida
7 min readMay 2, 2021

--

Abra o instagram e seu aplicativo do banco, sua wishlist está pronta!

Se você acompanha moda, gosta de itens diferentes que não se encontra em lojas de departamento, e está cansado de comprar nos mesmos lugares produtos que se repetem estação após estação e que são apenas reproduções de grandes marcas, o seu momento chegou.

A hibrida pediu indicações para nossos leitores, pesquisou, e foi fundo no explorar do instagram até que chegássemos na seleção abaixo. Conversamos com os responsáveis por trás das marcas presentes nessa matéria para tentar entender o objetivo de cada uma e claro, indicá-las para que vocês tenham acesso aos produtos lindos que conhecerão a partir de agora.

Escolhemos 3 marcas pequenas e independentes, com vibes diferentes e muita personalidade, para que você renove seu guarda roupa ou presenteie, com preço justo e itens que com certeza não encontrará ao dobrar a esquina.

Acessórios que se complementam dão o nome na última coleção da Anyboy — Module. Tudo começa com um moodboard digital onde Fabio, designer e arquiteto de formação, agrega suas referências em diferentes areas como: arquitetura, moda, arte, música, comportamento e etc. O próximo passo é pesquisar materiais e fornecedores e daí parte para os croquis, moldes, tecidos, e enfim a maquina de costura. O processo não termina por aí. Em entrevista a hibrida, Fabio conta que durante a fabricação das peças acontece de alterar sua ideia inicial ao perceber o comportamento e funcionalidade dos itens que criou e pensou em primeiro momento.

Vida de empreendedor e designer independente não é fácil e seu trabalho não acaba na criação das peças. A partir dai, Fabio assume seu perfil marketeiro e pensa em sua estratégia de comunicação, divulgação, e atração de clientes. Fotos, styling, maquiagem, cadastro dos produtos do site, e toda a parte estética digital é cuidada meticulosamente por Fabio, que por não ter condições de terceirizar seus processos cuida de cada passo de sua loja, da ideia inicial ao envio pro cliente.

Peças modulares que você monta do seu jeito e possuem em comum a cor preta (nada básica) e o material ultra resistente pra você carregar suas bags pra qualquer tipo de role. Sejam carteiras, bucket hats, mochilas e até mesmo uma mini phone bag, são mais que essenciais para compor o look e carregar os itens básicos de qualquer rolezeira (hidratante labial, celular, e uma balinha rs).

Partindo para uma vibe fun, temos a miçangueria Noventas Baby, da artesã Lanaha. A loja começou como uma brincadeira na qual Lanaha, que é engenheira civil de formação, fez alguns acessórios de E.V.A para uso pessoal no carnaval de 2020 e chamou atenção de amigos, que começaram encomendar as peças e gerar renda para a artista. Uma prima decidiu sugerir a encomenda de uma bolsa de miçangas, e se aventurando pela primeira vez com vídeos de youtube, muito talento manual e repetidas tentativas, a primeira bolsa de miçangas surgiu, dando início a um mundo de incontáveis possibilidades, formatos, cores, peças, e todo o conceito artesanal, autoral e fun da marca, que tem o nome inspirado por ser uma criança dos anos 90 e que inclusive, sempre leu em português mesmo quando o numero era citado com “S” (90’s nineties, remetendo a década de 90 em inglês) com referências visuais da época que são a cara da artista.

“A marca surgiu durante a pandemia, ali no 3 mes de isolamento, e na realidade eu não parei desde então. As bolsas são bem trabalhosas de fazer, eu passo bastante tempo na mão de obra. É um processo q não tem como ser acelerado pq é feito toda a mão, pedrinha por pedrinha” — Lanaha

As peças (que levam em torno de 1000 miçangas em cada bolsa) são feitas por encomenda com elementos visuais previamente enviados para Lanaha para servir de inspiração, e só depois de pronta a estrutura inicial da peça (tipo de fio, tipo de miçanga, formato e tamanho da peça, estrutura firme ou maleável) a artesã adiciona os elementos que julga necessário, ou não, dando o toque final para as peças. Além das encomendas (que tem sido muitas), quando a artista encontra um tempo entre uma peça ou outra, costuma se inspirar em grandes labels e designers para criar suas peças de forma 100% autoral, com sua cara, ao seu gosto, e sem interferências da clientela.

A liberdade da marca permite que a aquisição das peças sejam encomendas de reproduções de modelos encontrados na internet, com a releitura autoral do conceito da marca, claro, ou peças que já foram publicadas na página da Noventas no instagram, único canal de vitrine, negociação, e venda dos acessórios, que vão de pulseiras, colares e bolsas até porta-isqueiros.

Equilíbrio é a receita de tudo, e para se manter alinhado com a parte mística que existe em nós, a loja Shiva oferece a cada coleção peças relacionadas a signos, cristais, e amuletos, sem deixar de lado o bom gosto das peças que podem ser personalizadas ou compradas prontas. A ideia da marca surgiu quando Barbara Sousa, que é jurista de formação, procurava acessórios e não encontrava nada que de fato contemplasse sua personalidade. Como não tinha escolha comprava as peças que encontrava, desmontava, e remodelava ao seu gosto, chamando atenção de amigas que ao ser questionada onde encontrava tais peças respondia “eu que fiz”. Daí pra frente vocês ja sabem a receita…. as encomendas surgiram e Barbara criou o instagram da loja que hoje conta com toda uma comunidade de shivers adeptas do bom preço e qualidade de seus acessórios.

Barbara conta que no começo da loja (2016) o lema era “peça do seu jeito” remetendo ao seu próprio início quando construía os acessórios do jeito que queriam que fosse juntando pedaços de peças diferentes. Apesar de agora a loja Shiva ter lançamentos de peças específicas de acordo com cada coleção, ainda é possível que as peças sejam personalizadas e as encomendas sejam feitas do seu gosto.

“As ideias das peças surgem a partir das mais variadas referências… Tenho meu moodboard, planejo (ou não, as vezes só acontece hahah) essa criação, analiso se encaixa no universo Shiva, pesquiso fornecedores e viabilidade de custos e prazos, e o mais importante: procuro aliar tendência ao conceito, pra que não se torne algo passageiro! Eu amo criar peças mas tenho tido uma afeição imensa por criar coleções… Tanto que quando crio uma, já tenho mais algumas em mente. Isso porque, acredito que é bem mais legal fazer lançamentos com ideias, explicações sobre tudo que você pesquisou pra colocar no mundo, sabe? Conhecimento compartilhado é bem mais interessante, e a troca que isso gera é impagável”

Barbara conta ainda que é tudo feito a distância, desde a aquisição da matéria prima até o pedido final e envio para o cliente. Materiais esses que muitas vezes não saem como o planejado na montagem das peças que pensou de início, e é preciso uma reformulação, no entanto como as peças da Shiva e todo o conceito da loja se conversam coleção após coleção, os materiais e peças que não encaixaram no lançamento da coleção vigente, ficam para coleções futuras nas quais Barbara como boa ansiosa já tem formulado em sua mente inquieta e criativa onde encaixar o que ficou para trás.

Além de toda a pesquisa de materiais, referências, inspirações, produção manual, atendimento, embalagem, logística e frete, a gestão financeira, posicionamento de marca, vitrine virtual, conceito de coleção e até estratégias digitais com marketing de influência tem por trás um único nome. Ela mesma, Barbara Sousa, jurista, empresária, artesã, administradora, marketeira, e concursada. Como ela faz nós não sabemos, mas já estamos esperando o workshop de gestão de tempo.

Da mochila ao porta isqueiro, não importa se o look inteiro ou só um brinquinho de medalha, explore, contemple, e apoie artistas, empresários, e marcas independentes que fazem trabalhos incríveis de forma individual com muito amor e dedicação. Gostou do que viu por aqui? Conta pra gente a peça escolhida e continue nos indicando marcas que merecem ser vistas. Vamos adorar conhecer mais sobre elas e apresenta-las ao mundo ;)

APOIE O PEQUENO!!!

--

--